Tireoide e depressão: qual é a relação?

Você já ouviu falar que problemas de tireoide e depressão estão relacionados?

É fato que existe uma confusão entre os sintomas do hipotireoidismo e da depressão. Isso porque o paciente de depressão e de hipotireoidismo podem apresentar os mesmos sinais.

Em alguns casos, inclusive, ambas as condições podem se manifestar simultaneamente.

Quer saber a relação entre tireoide e depressão? Continue até o final deste artigo.

Depressão ou tristeza?

O primeiro passo para diagnosticar a depressão é saber diferenciá-la da tristeza.

A tristeza pode ser definida como um estágio passageiro. Basta que alguém de fora traga algum estímulo diferente para que ele fique animado.

Enquanto isso, o paciente depressivo simplesmente não quer conversa. A sua química cerebral não permite uma reação positiva a tais estímulos. Por isso, é comum que não queira sequer deixar a sua cama.

Este é apenas um dos sintomas da depressão. Uso como exemplo porque o desânimo também é um importante sinal que a tireoide não vai bem.

A relação com a tireoide

Estima-se que 30% dos pacientes com depressão sofram com hipotireoidismo e, pelo menos, 50% dos pacientes com hipotireoidismo tenham depressão. Essas são informações do Departamento de Tireoide da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Cansaço, alteração do sono, fraqueza, desânimo e ganho de peso são alguns dos sinais que podem indicar tanto depressão quanto hipotireoidismo.

Isso porque os hormônios da tireoide atuam nos sistemas noradrenérgico e serotoninérgico, responsáveis pela regulação do humor e de diversas funções do cérebro.

Assim, pacientes com hipotireoidismo podem sofrer com prejuízos para a memória, raciocínio, sono, libido, entre outras áreas das quais depende o equilíbrio hormonal.

Leia também: 5 dicas para melhorar sua tireoide

Como solucionar?

O diagnóstico precisa considerar uma avaliação global do paciente. Ao medir corretamente os hormônios, é possível compreender se ele sofre realmente de depressão ou de hipotireoidismo.

Como fica claro, não é raro que as duas doenças se manifestem em conjunto. Então, é preciso que esse paciente viva sob medicação o tempo todo?

Sem dúvidas, os remédios são importantes para o tratamento. No entanto, existem outras estratégias que o médico pode criar para esse paciente. Isso inclui algumas mudanças no estilo de vida, na alimentação, suplementação de vitaminas e outros minerais.

Em um mundo em que a depressão está prestes a se tornar a principal causa do afastamento do trabalho, é fundamental estudar cada paciente em sua individualidade ao tratar ou simplesmente prevenir essa condição.

É muito importante que você conheça esses sintomas para cuidar ainda melhor da sua saúde. Para isso, criei um e-book onde explico tudo sobre o hipotireoidismo e o hipertireoidismo. Você pode baixar agora mesmo: O que é hiper e hipotireoidismo.

Espero que meus materiais ajudem você a saber mais sobre a saúde da sua tireoide.

Aproveite para se aprofundar sobre os problemas da tireoide e depressão acessando meu vídeo abaixo e fazendo sua inscrição em meu canal do YouTube.

Dr. Eudes Taralo

Fascinado por ciência e pela compreensão do ser humano sob uma perspectiva integrada e global, o Doutor Eudes Tarallo nunca se conformou plenamente com a grande maioria das respostas oferecidas pela medicina ocidental comum.

Tudo que você precisa saber sobre hipo & hiper tireoidismo