Existe um melhor exame de tireoide?

Se você já se perguntou se existe um melhor exame de tireoide, continue até o final deste artigo para saber quais os principais deles.

Ao identificar um problema de tireoide, ou simplesmente surgir essa suspeita, já começa a dúvida sobre qual o exame correto a ser feito.

Hoje, vou mostrar brevemente alguns dos principais exames de tireoide e qual a função de cada um deles.

Exame de TSH

Este é o exame mais famoso, porém, não podemos dizer que é o principal. Não é possível mensurar informações completas sobre a tireoide apenas com este exame.

No entanto, é importante medir os níveis do hormônio estimulante da tireoide. Quando os níveis estão altos, pode ser sinal de que o corpo não produz hormônio tireoidiano o suficiente.

Afinal, o TSH aumenta em reação a um ciclo de feedback do organismo, o qual informa o cérebro que o hormônio tireoidiano não está em quantidades adequadas. Assim, a tireoide é informada que deve repor os hormônios.

T3 livre

O exame de T3 livre é fundamental, afinal, trata-se do hormônio ativo da tireoide no organismo. Todas as ações positivas associadas à função tireoidiana adequada são do T3.

Portanto, representa a quantidade do hormônio tireoidiano livre e ativo no sangue. É o responsável por ativar os receptores nucleares de cada célula e alterar a transcrição genética.

Quando encontra-se em bons níveis, o T3 livre resulta em aumento do metabolismo, melhora no crescimento capiular, na produção de energia, etc.

O corpo precisa clivar uma porção de iodo de T4 por meio de atividade enzimática. Tal processo é conhecido como conversão de tireoide. Ocorre nos tecidos periféricos, no fígado e no trato gastrointestinal.

No entanto, existem condições que podem baixar o T3, como a perda de peso rápida. estresse crônico, medicação contra depressão ou convulsões, desequilíbrios hormonais e hiperglicogonemia.

Portanto, medir os níveis de T3 livre é importante para entender como funciona a tireoide nos tecidos periféricos.

T3 reverso

Este é um exame realizado em laboratório que fornece muitas informações. Assim como o seu corpo pode converter T4 em T3, também pode converter o T4 em T3 reverso e dessa forma desativar o metabólito da tireoide.

Nesse caso, o sistema funciona como um freio, o que pode ser benéfico. Quando quadros de estresse crônico, doenças ou perda de peso desencadeiam essa conversão, atuam também como um freio no metabolismo.

Verificar o T3 reverso oferece informações detalhadas sobre o processo de conversão no organismo. Quando o nível de T3 reverso está alto, o paciente costuma apresentar ganho de peso e sintomas de hipotireoidismo.

T4 livre

O T4 livre pode indicar como o organismo está absorvendo o hormônio da tireoide. Em casos de problemas gastrointestinais, por exemplo, o hormônio tireoidiano pode não ser absorvido da forma adequada.

Além disso, os níveis de T4 mostram de que forma o corpo converte o hormônio da tireoide. Níveis altos de T4 e baixos de T3 podem representar um problema de conversão. No entanto, nem sempre quer dizer que o corpo usa o hormônio tireoidiano nos tecidos periféricos.

Eu espero ter apresentado de maneira prática a você se existe um melhor exame de tireoide. Seu médico deve determinar aquele mais adequado, de acordo com os sintomas  que você relata e sinais aparentes.

Até a próxima!

Dr. Eudes Taralo

Fascinado por ciência e pela compreensão do ser humano sob uma perspectiva integrada e global, o Doutor Eudes Tarallo nunca se conformou plenamente com a grande maioria das respostas oferecidas pela medicina ocidental comum.

Tudo que você precisa saber sobre hipo & hiper tireoidismo